Dicas para os pneus do seu veículo

Dificilmente qualquer outra parte do seu veículo requer tanta atenção como os pneus.
Como tratar os seus pneus e detectar quando é hora de mudar é algo que deve ser levado em conta, pois não só afectara a sua capacidade de condução sobre o veículo, mas como também e essencialmente a sua segurança pessoal.

É necessário equilibrar e definir os pesos na roda para compensar a distribuição em massa. Esta operação elimina vibrações e conserva o pneu, os órgãos de suspensão e direcção de um desgaste prematuro.

Sugerimos que os pneus novos (ou menos gastos) no eixo traseiro para garantir uma melhor estabilidade em situações difíceis (travagem de emergência, curvas apertadas, etc…), principalmente em pisos escorregadios.Um facto é que a perda de aderência nos pneus traseiros pode levar o veículo a descontrolar-se.

Quanto a  pressão do ar é insuficiente, os pneus são levados a um maior esforço, gerando aumento de temperatura e desgaste anormal.  Os danos podem ser irreversíveis e perigosos.  Além disso, aumenta o consumo de combustível.

Quando a pressão do ar é alta, a estabilidade do veículo diminui, pois reduz a superfície de contacto com o solo.

Para a sua segurança e conforto, deve verificar as pressões pelo menos uma vez por mês e sempre antes de uma longa viagem, não esquecendo a roda sobressalente.

O desgaste de um pneu é mais rápido ou mais lento dependendo de vários factores: estilo de condução, sinuosidade e superfícies das estradas, mecânica e condição do veiculo e pressão de pneu.

O principal risco do desgaste dos pneus acontece quando à perda de aderência em piso molhado. Quando o piso do pneu não é capaz de evacuar a água da superfície de contacto (estrada) normalmente ocorre aquaplanagem do veículo.

A legislação indica que os principais canais do piso do pneu devem ter uma profundidade mínima de 1,6mm, e que este deve ter as esculturas laterais visíveis em toda a banda de rodagem. Não deve ter cortes profundos nas paredes laterais.

Tags:

Comentários fechados.